Como dar Ênfase ao Discurso

Como dar Ênfase ao Discurso

como dar enfase ao discurso

Um dos elementos mais importantes em uma explanação ao público é a ênfase que se dá a determinadas palavras. Quando você está falando para outras pessoas, é bem possível que esteja com o intuito de enviar uma mensagem ou de convencê-las a respeito de uma ideia. Para que você tenha sucesso em seu objetivo, é importante que faça uso das técnicas de persuasão e, assim, saiba como dar ênfase ao discurso. Nas palestras motivadoras, é ainda mais importante que você saiba dar uma injeção de ânimo nos seus ouvintes, já que o seu objetivo principal é tocá-los com o que você tem a dizer.

No entanto, na hora de como dar ênfase ao discurso, você não pode ressaltar todas as palavras, senão as partes realmente importantes não receberão o destaque necessário. Além disso, não é apenas a sua voz que pode dar ênfase a sua explanação, e sim, uma grande variedade de gestos e figuras de linguagem podem reafirmar as suas ideias. Por mais que o conselho seja sempre escrever antecipadamente o discurso que se vai proferir a uma plateia, ao menos, para que você possa se guiar por ele, as explanações orais são muito diferentes do que a sua forma escrita.

Ao contrário de um texto escrito, na hora de falar você pode e deve ser repetitivo e redundante, claro que seguindo as normas do bom português, mas sem deixar de utilizar as artimanhas que o nosso amplo vocabulário oferece para argumentarmos. Ou seja, como dar ênfase ao discurso sem ficar repetindo as mesmas palavras vai depender do tamanho do seu vocabulário, em especial, no que diz respeito aos sinônimos.

Além de dar ênfase ao seu pensamento com sinônimos, adjetivos, entre outros mecanismos da língua portuguesa, os gestos são imprescindíveis para fixar uma ideia. Os seus movimentos, principalmente o das mãos, devem acompanhar o que você está dizendo, bem como a sua expressão facial, que é mais um elemento que vai confirmar o que você está proferindo. Ou seja, de nada adianta você falar sobre a seriedade de um tema e estar sorrindo de forma despreocupada, o seu discurso não vai surtir efeito.

Cuidados na hora de dar ênfase ao discurso

Por mais que sejam importantes a expressão facial, gestual e conhecimento do vocabulário, você não pode exagerar nas repetições, redundâncias ou sinônimos, e fazer um discurso baseado apenas nesses mecanismos. Embora importantes, essas táticas são complementares e o seu discurso deve ser preenchido com falas bastante informativas, dados, fatos, resgates históricos, exemplos, estudos de caso, etc.

No caso dos gestos, se você não cuidar para que eles estejam em sintonia com as suas falas podem prejudicar o que você tem a dizer. Além disso, se mexer em demasia em frente ao público pode denotar ansiedade e insegurança sobre o que você está falando. O excesso de linguagem corporal durante uma explanação pode, ainda, irritar os seus ouvintes, que vão acabar por ficarem ansiosos também ao verem você se mexendo sem parar.

O melhor discurso é aquele que passa tranquilidade aos ouvintes, pois assim, a informação será mais digerida e compreendida por eles. A não ser que o seu intuito seja o de arrebatar multidões e empolgá-las a ponto de se mobilizarem por um ideal. Mesmo assim, você não pode descuidar das suas palavras e gestos. O grau de ênfase dado a um discurso também pode ser medido de acordo com o perfil do seu público, pois se eles forem crianças, por exemplo, pode virar uma bagunça se você deixar elas muito animadas, já os adolescentes não se convencem com facilidade e para esse público você pode fazer mais uso das repetições.

GD Star Rating
a WordPress rating system

Deixe um Comentário

Nome (Obrigatório)

Email (Obrigatório - não será publicado)

Website

Message (Obrigatório)


Todos os direitos reservados FalandoEmPublico.com Copyright ©.